PROCESSAMENTO AUDITIVO (PAC)

" Processamento auditivo é o que o cérebro faz com que as orelhas ouvem."

Katz, 1994

Déficit do Processamento Auditivo:

" Déficit de processamento sensorial que comumente causa impacto na escuta, compreensão da linguagem falada e aprendizagem."

ASHA,2005

É uma inabilidade ou prejuízo da habilidade para entender, discriminar, reconhecer, ou compreender informação auditiva.
Grande parte da Linguagem é aprendida pela via auditiva. Assim para aprender, um estudante deve ser capaz de entender, ouvir e separar o que é significativo dos outros estímulos auditivos.
Quando as habilidades auditivas estão prejudicadas, o estudante pode experimentar uma sobrecarga auditiva. Isto torna a aprendizagem um processo mais difícil e desgastante para esta criança.


O que pode causar uma sobrecarga auditiva?

  • Brevidade do sinal ou de seus componentes;
  • Fala rápida;
  • Novas informações apresentadas de modo rápido;
  • Aumento da complexidade fonológica;
  • Aumento da similaridade da estimulação acústica;
  • Redução do contexto;
  • Diminuição da familiaridade da palavra;
  • Condições de escuta pobre.

Quais são as habilidades do Processamento Auditivo?

Há uma hierarquia das habilidades auditivas para os processos de escuta e de comunicação. Apesar de sequencial no desenvolvimento, cada uma dessas habilidades se sobrepõe e são inseparáveis.

Sensação: habilidade de identificar a presença de som;

Localização: habilidade para determinar a localização da fonte sonora em relação ao ouvinte. Ser capaz de localizar a fonte sonora contribui para uma maior efetividade nas atividades de escuta, principalmente em ambientes ruidosos;

Atenção auditiva:
capacidade em dirigir a Atenção aos sinais acústicos relevantes, particularmente estímulos linguísticos ou de fala, e sustentar a atenção de acordo com sua faixa etária;

Figura-fundo auditiva: habilidade para identificar a fonte sonora verbal ou não-verbal primária de um ambiente ruidoso. Durante a aula, por exemplo, a voz do professor é o sinal primário e a conversa dos estudantes e outros ruídos na classe são o ruído competitivo;

Discriminação auditiva: habilidade necessária para discriminar entre palavras e sons que são acusticamente similares. Quando existe ruído a dificuldade de discriminação aumenta;

Fechamento auditivo: termo usado para descrever a habilidade de compreender a palavra ou mensagem toda quando uma parte foi perdida ou distorcida. Em ambientes ruidosos esta habilidade é utilizada para compreender a mensagem. Nesta habilidade, quanto maior o subsídio de linguagem e experiência auditiva maior facilidade para o fechamento auditivo.


Quais fatores devem ser considerados para a Avaliação de Processamento Auditivo?

Idade do aprendiz: Os processos neuromaturacionais apresentam grande variabilidade até os 7 anos de idade, assim é necessário muito cuidado com as avaliações realizadas antes desta faixa etária;

Audição periférica: A sensibilidade auditiva deve ser normal e deve haver simetria entre as orelhas, pois muitos dos testes não podem ser administrados com perda auditiva. No entanto, alguns testes são resistentes aos efeitos de uma perda condutiva. Desta forma, cada caso deverá ser analisado de modo particular;

Habilidade cognitiva: A performance nas habilidades auditivas é afetada pela habilidade cognitiva, assim de modo geral, esta avaliação é aplicada em crianças sem déficit cognitivo;

Competência linguística: A maior parte dos testes requer respostas verbais, assim é importante que a fala da criança seja inteligível.


Há diferença entre Déficit do Processamento Auditivo Central (DPA(C)) e Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?

Pesquisas recentes mostram que DPA e Déficit de Atenção têm perfis diagnósticos diferentes. Características comportamentais destes dois déficits são claramente diferenciadas. TDAH é uma desordem que envolve a inabilidade de controle de comportamento, enquanto que DPA é considerada uma desordem de entrada que impede atenção auditiva seletiva e dividida. A maioria dos estudantes com DPA não tem Déficit de Atenção, mas muitos estudantes com TDAH têm sintomas de DPA.


Há diferença entre DPA(C) e Distúrbio de Aprendizagem?

Por definição, déficit de processamento auditivo e distúrbio de aprendizagem são quadros heterogêneos. O fundamental é determinar se falhas nas habilidades auditivas estão prejudicando a aprendizagem ou se, o distúrbio de aprendizagem apresenta uma condição mais global.


Quais são os sintomas mais comuns em crianças com DPA(C)?

  • vocabulário restrito;
  • dificuldade na aprendizagem de leitura e escrita;
  • dificuldade em manter atenção a estímulos puramente auditivos, pedindo constantes repetições;
  • tempo de latência aumentado para emissão de respostas e/ou emissão de respostas inconsistentes aos estímulos auditivos recebidos;
  • discriminação dos sons de fala prejudicada na presença ou não de estímulos simultâneos ou competitivos;
  • falha de memorização das mensagens ouvidas;
  • aprendizagem insuficiente quando restrita ao canal auditivo.

A Avaliação do Processamento Auditivo envolve DESEMPENHO, por esta razão fatores como atenção, cansaço, motivação, fatores culturais, ansiedade e outros devem ser analisados e considerados.

A Fonoaudiologia pode atuar como facilitadora de todo processo de Aprendizagem, minimizando as dificuldades e maximizando os potenciais de cada aprendiz.